sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

TIRANDO A NOSSA MISÉRIA, TOUT VA TRÈS BIEN


         Vai para aí uma casta de mensageiros que se tornou exímia em dourar a pílula. Assim a modos do médico que diz ao doente que ele tem um óptimo coração mesmo sabendo que o desgraçado morrerá dentro de dias vitimado por uma cirrose hepática.
Compreende-se. Leram uns livros de história e aprenderam que a vida não era um mar de rosas para quem tinha a incumbência de levar as más notícias ou avisar dos infortúnios. Dario, o rei da Pérsia, matou o conselheiro que lhe avisara contra as más estratégias que lhe trariam a derrota às mãos de Alexandre e Gengis Khan não era de modas: matava qualquer um que lhe trouxesse más notícias.
O mais requintado foi contudo David. Ao mensageiro que lhe trouxe a notícia da morte do rei Saul, seu inimigo, mandou-o matar acompanhado da seguinte sentença: “Só tu és o culpado da tua morte. A tua própria boca deu testemunho contra ti…”. Já diz a minha mãe: Pela boca morre o peixe…
Luís Montenegro, avisado mensageiro do governo, armado em carrasco de Cassandra, brindou-nos com a seguinte pérola capaz de fazer corar Charidemos, o infortunado conselheiro de Dario: “A vida das pessoas não está melhor mas a do País está muito melhor.”
Tem sorte o líder parlamentar em o Povo respeitar os velhos provérbios que Roma lhe legou: não mates o mensageiro, mas cuide-se porque guardava Roma outros provérbios e tratamentos para quem traía a confiança do Povo.
Se o governo desse tolerância para o carnaval, Luís Montenegro bem podia mascarar-se de mordomo da senhora marquesa e cantar: Tout va très bien, madame la marquise, não fosse ver morrer o Povo. À parte isso o país vai muito melhor!
 
«Tudo vai bem, senhora marquesa, não fosse a sua égua ter morrido, porque a estrebaria se incendiou, porque o fogo do château em chamas se propagou, porque as velas que acendi pegaram fogo ao château, e acendi-as para velar o marquês que, arruinado, se suicidou, e por isso vi morrer a sua égua. À parte isso, tudo vai bem, senhora marquesa.»
 


4 comentários:

  1. Por isto mesmo não preciso de ir ver o corso ele entra todos os dias pela casa adentro

    ResponderEliminar
  2. Já dizia Pangloss a Cândido: "tudo vai pelo melhor no melhor dos mundos possíveis"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luís de Montenegro é o Pangloss infiltrado..

      Eliminar