terça-feira, 1 de janeiro de 2013

ANO NOVO?



Começou um novo Ano e com ele a esperança de que tudo venha a ser diferente. A sala no entanto está uma desarrumação, a cozinha idem, o Xico atacou as ovelhas do presépio e o Jabir deve ter-se embebedado na taberna napolitana, pois dormiu durante toda a passagem de ano: Afinal nada de novo debaixo do Sol.

Eu, como convém a quem começa um novo ano, tomei o banho da praxe, fiz a barba (ou desfiz, como os puristas gostam), e pus aquele perfume que me ofereceram no Natal e que a publicidade afirma que nos torna irresistíveis. Nada: continuo tão irresistível como dantes.

Nada mudou e tudo continua como sempre. Até o fim do mundo que deveria ter acontecido no solstício falhou. E aí sim, é que deveria ter começado um mundo novo. Nunca percebi porque não começa o ano no solstício em vez de num dia cuja relação com o cosmos é insignificante. Se o dia começa quando o Sol está nas antípodas do lugar onde estamos e inicia a sua marcha para nós, também o ano deveria começar quando o mesmo sol chega ao ponto mais afastado do nosso hemisfério (os do Sul que me desculpem mas os próprios Maias habitavam a Norte) e inicia a sua marcha na nossa direcção.

Talvez que se o novo ano tivesse começado no solstício passado, o mundo teria acabado dando oportunidade a que começasse um novo.

É que todos já vimos que o que temos não está bem e um novo precisa-se.

Em vez das palavras de boas intenções que se costuma dizer por esta altura: vamos construir um mundo novo; não seria melhor começarmos por destruir este que temos?

O que querem? Acordei niilista este ano.
 
Pronto: Um Bom Ano para todos...



4 comentários:

  1. De qualquer maneira, com o solstício ao princípio do ano, ou no fim de um ciclo, ou no meio de uma era, sempre és e serás IRRESISTIVEL!!!!
    Excelente ano com todos os que te são mais queridos, para o resto, logo se verá, temos que ser rijos e algo.... indiferentes!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Marine. Um Bom Ano para todos vocês.

      Eliminar
  2. É tempo de se dizer que começou um novo ano com "loiça velha".

    Essa do perfume... tem muito que se lhe diga. Nem vou comentar, que os cabelos brancos já não permitem (meus ou do autor, fica à consideração de cada um).

    Bom ano!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Por isso é que às vezes seria bom partirmos a loiça toda.

      Eliminar